Diversão

Advogado diz que Rose, mesmo fora do testamento, tem direito a metade da herança de Gugu

Reprodução/ Instagram
Rose Di Matteo, companheira de Gugu Liberato, entrou na Justiça para administrar a herança deixada pelo apresentador

A divisão dos bens deixados por Gugu Liberato após sua morte, em 22 de novembro, se tornou alvo de litígio quando a ex-companheira dele, Rose di Matteo, buscou a Justiça para ser a inventariante da herança. Ela, no entanto, foi deixada de lado no testamento assinado pelo apresentador.

Marcos Antônio Tereza, advogado de Rose, explicou em entrevista ao Na Telinha que, mesmo que seu nome não conste no documento, ela tem direito a metade da herança. Para isso, basta que a mãe dos filhos de Gugu comprove ter sido companheira dele.

“A lei brasileira é clara quanto a isso, a esposa ou companheira é meieira de tudo que o sujeito ganhou depois da união”, afirmou o advogado. Segundo ele, Rose tem direito a tudo que foi adquirido por eles após 2000, quando ela engravidou de João Augusto.

O advogado ressalta que o fato de Gugu e Rose Míriam não serem casados não muda a interpretação. “Não precisa ser casado nem dividir a mesma casa. Basta a comprovação de que eles formavam uma família e isso parece bastante óbvio por conta de viagens, visitas constantes nas casas e as várias fotos juntas”, analisa.

Na forma como Marcos Anthônio defende, Rose teria direito a 25% dos bens deixados por Gugu, enquanto outros 25% seriam divididos entre os três filhos. Os outros 50% seriam compartilhados conforme o testamento deixado pelo apresentador.

Acidente doméstico

Gugu Liberato caiu, no dia 21 de novembro, de uma altura de 4 metros enquanto fazia um reparo no ar-condicionado no sótão da casa onde mora, na Flórida. Ele foi resgatado e internado no Orlando Health Medical Center.

Os exames iniciais constataram sangramento intracraniano. "Em virtude da gravidade neurológica, não foi indicado qualquer procedimento cirúrgico. Durante o período de observação foi constatada a ausência de atividade cerebral", observa o texto.

A morte encefálica foi confirmada por Guilherme Lepski, neurocirurgião brasileiro chamado pela família, que após ver as imagens dos exames em detalhes, confirmou a irreversibilidade do quadro clínico diante da mãe do apresentador Maria do Céu, dos irmãos Amandio Augusto e Aparecida Liberato, e da mãe de seus filhos, Rose Miriam Di Matteo.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ANUNCIE AQUI