Diversão

Camila Pitanga vence processo contra a "Playboy" por uso indevido de imagem

A atriz Camila Pitanga, venceu um processo que movia desde 2012 contra o grupo Abril. Em dezembro do mesmo ano, a revista "Playboy" publicou três fotos em que ela aparecia nua. As imagens foram retiradas do filme "Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios", e divulgadas sem a autorização da estrela.

O julgamento final foi conduzido pela 3º Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), nesta terça-feira (5). A indenização pedida por Camila no início foi de R$ 300 mil. Mas, será recalculada e acrescentada uma taxa de 1% ao mês desde a data de abertura do processo até sua conclusão. Os honorários advocatícios também serão acrescidos.

O advogado da atriz, Ricardo Brajterman, disse ao site Notícias da TV que está muito feliz com a decisão do STJ. "Estamos muito felizes e comemorando a decisão do STJ, porque foi uma vitória. Só ficamos tristes com a demora do sistema judicial brasileiro na definição do caso, mas infelizmente isso é uma praxe”.

A edição de dezembro de 2012 da "Playboy", trouxe na capa as gêmeas Débora e Denise Tubino. Em uma das chamadas da publicação, a revista escreveu: "Sexo no cinema e na TV 2012. Cenas muito quentes de Nathalia Dill, Camila Pitanga, Keira Knightley, Juliana Paes, Alessandra Negrini".

Dentro da revista, três cenas de sexo de Camila Pitanga com o ator Gustavo Machado foram destacadas. Todas as imagens tinham foco no corpo da atriz.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ANUNCIE AQUI