Diversão

Meghan Markle pode enfrentar o pai em julgamento por publicação de carta

Instagram/Divulgação/Kensington Palace
Em outubro, Meghan entrou com uma ação legal contra o tabloide Mail on Sunday devido à publicação de uma carta

Um jornal britânico que está sendo processado pela duquesa de Sussex, Meghan Markle, usará evidências fornecidas pelo pai dela, Thomas Markle, em uma batalha judicial pela publicação de uma carta pessoal, informou o veículo em documentos legais.

Em outubro, Meghan entrou com uma ação legal contra o tabloide Mail on Sunday devido à publicação de uma carta -- um ato descrito por seus advogados como parte de uma "campanha desse grupo de mídia para publicar histórias falsas e deliberadamente depreciativas sobre ela e seu marido".

Em um comunicado na época, o marido de Meghan, príncipe Harry, equiparou a cobertura da imprensa britânica a um ato de "bullying", semelhante ao que sua mãe, a princesa Diana, sofreu antes de morrer em um acidente de carro em Paris em 1997.

O casal disse que o tabloide publicou matérias baseadas em uma carta pessoal e confidencial dirigida ao pai de Meghan, violando direitos humanos e autorais -- acusações que o jornal rejeitou ao alegar que ser da realeza validava as histórias.

"Há um grande e legítimo interesse público sobre a família real e as atividades, a conduta e os padrões de comportamento de seus integrantes", disseram advogados do tabloide em documentos enviados à Suprema Corte de Londres nesta semana. "Isso se estende não só à conduta pública deles, mas às suas relações pessoais e familiares porque isso é parte integrante do bom funcionamento da monarquia".

O jornal The Daily Mail publicou nesta quarta-feira, 15, que Thomas Markle está pronto para testemunhar contra a filha. Uma porta-voz do casal não estava disponível de imediato para comentar. O desfecho vem após a rainha Elizabeth concordar relutantemente na segunda-feira13, com o pedido de Meghan e Harry para se afastar de suas funções da realeza e permitir que o casal divida seu tempo entre o Reino Unido e o Canadá, tornando-se financeiramente independente.

Ao longo de 44 páginas, o Mail on Sunday defendeu que amigos não identificados de Meghan contaram a versão da duquesa em entrevistas para a revista norte-americana People e, por isso, seu pai tinha o direito de expor seu lado da história. "Thomas Markle tinha o direito de contar sua versão do que havia acontecido entre ele e sua filha, incluindo o conteúdo da carta", disse a defesa do tabloide. 

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ANUNCIE AQUI