Diversão

Padre Fábio de Melo anuncia saída do Twitter após reações por comentário sobre "saidinhas"

Instagram/Padre Fábio de Melo
Padre Fábio de Melo

O padre Fábio de Melo anunciou pelo próprio Twitter sua saída da rede social. Ele alegou estar sofrendo ataques após publicar uma crítica às “saidinhas” de detentos em datas especiais.

Na tarde desta quinta-feira (8), o padre compartilhou uma notícia sobre a “saidinha” de Dia dos Pais de Alexandre Nardoni, condenado pela morte da filha Isabella Nardoni. “Não entendo de leis, mas a ‘saidinha’ deveria ser permitida somente no dia de finados. Para que visitassem os túmulos dos que eles mataram”, comentou.

.

 

Nesta sexta (9) pela manhã, o padre anunciava que ficaria “por aqui”. “Tenho uma saúde emocional a ser cuidada. Sei o quanto já provei a solidão provocada pela depressão, pelo pânico. Tomar remédios só faz sentido quando evitamos os gatilhos dos desconfortos. Este lugar deixou de ser saudável pra mim”, disse.

Fábio afirmou que nunca teve dificuldade com diferenças, mas, segundo ele, os debates têm dado espaço a acusações e julgamentos. “O Twitter sempre foi um lugar de encontro. A Àgora dos nossos tempos. O ponto de reunião improváveis. Falei e fiquei amigo de quem não passaria na porta da minha igreja. Foi bom”, atestou.

Em seguida, ele comentou o que o levou à decisão: “Desde ontem, quando expressei minha indignação sobre a “saidinha”, estou sendo acusado de justiceiro, desonesto, desinformado, canalha e outros nomes impublicáveis”, disse, ressaltando já ter atuado em pastoral carcerária e salientando saber sobre a necessidade de ressocialização dos presos.

“Eu apenas salientei sobre a justiça não ser capaz de preservar, para os que sofrem suas perdas, o simbolismo das datas, libertando os responsáveis pelas mortes de seus entes queridos. Só isso”, justificou-se sobre seu comentário. “Agradeço muito o carinho que sempre recebi aqui. Eu me divertia muito com vocês. Obrigado pelos amigos que fiz. Rezem por mim”, concluiu.

Entre os comentários em resposta à publicação do padre estão mensagens como "Padre, é assim q começa. Daqui a pouco o senhor tá gritando Mito e fazendo arminha. Simplesmente pare.", "Não entendo muito de igreja, mas acho que padre deveria parar de falar m... no twitter", "com uma opinião m..." dessas nem precisava ter começado com 'não entendo de leis', ficou redundante." e "Então leia a Lei de execuções penais e saia desse mundo do senso comum. Nada mais triste que um discurso reducionista sobre um tema tao relevante que é o sistema prisional brasileiro, sobretudo vindo de um representante da igreja. VERGONHA!".

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ANUNCIE AQUI