Famosos

Luan Santana lança podcast com participação de Xororó, Daniel, Giovani e Matogrosso

Divulgação
Luan Santana lançou no início do segundo semestre de 2020, o álbum “Confratenização Família Santana”, gravado em dezembro passado, em seu sítio, no Paraná e, reunindo todo o clã, cantando grandes clássicos da música sertaneja. Com o objetivo de promover o trabalho, o cantou reuniu em um podcast  os cantores Daniel, Matogrosso, Xororó e Giovani para bater um papo sobre inspirações musicais. O programa teve a intermediação do jornalista Sérgio Martins.
 
O bate-papo, de mais ou menos 50 minutos, abrange diversos assuntos importantes, que vão da preocupação do artista com o Pantanal até a formação artística dos astros. Para acompanhar, basta seguir a conversa em todas as plataformas de streaming, entre elas Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Amazon, Google Podcasts e CastBox, TuneIn e outras. Este será o primeiro de três episódios
 
Luan x Podcasts:
Luan Santana foi um dos primeiros artistas no Brasil a explorar os podcasts como ferramenta de divulgação. Ainda em 2019, ele lançou o podcast guiado das músicas do "Viva", DVD gravado em Salvador (BA), e ficou por meses como um dos podcasts mais ouvidos do Brasil, sendo o mais ouvido na categoria música. 
 
"A ideia deste podcast surge no momento em que percebemos uma necessidade de  manter um registro em áudio - não musical- , me aproximando do meu público e mostrando um outro lado que pouca gente conhece e que os podcasts exploram de forma brilhante", afirma Luan.
 
Após esta primeira etapa, o trabalho deve evoluir para uma segunda versão, seguindo a mesma essência e mostrando um Luan Santana que o público vai se apaixonar ainda mais. 
 
Como nasceu? 
E se a gente reunisse a família e os amigos que estão por perto para um modão lá no sítio? Em dezembro passado, em uma pausa para  descanso em seu refúgio, um singelo sítio em Porecatu, no Paraná, Luan Santana convidou alguns de seus músicos, moradores da região de Londrina, para tocar e jogar conversa fora ao lado do seu clã, engatando um repertório só de modão.
 
Os registros feitos na ocasião foram parar nas mãos de Gui Dalzoto, que também gravou a cena toda e trabalhou na montagem e edição das imagens. Alguns frames foram pipocando, na época, pelas redes sociais do artista, mas a repercussão alimentou a iniciativa de dar um acabamento de estúdio àquela despretensiosa roda de amigos e familiares, para disponibilizar toda a apresentação ao público.
Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ANUNCIE AQUI