Geral

Com 72 óbitos confirmados em 24 horas, Goiás chega a 1,6 mil mortes causadas pelo novo coronavírus

Wildes Barbosa

Goiás tem, nesta quinta-feira (30), 66.059 casos do novo coronavírus. O número recebeu acréscimo de 2.674 registros nas últimas 24 horas. O Estado ainda tem 126.273 notificações que ainda são consideradas suspeitas e estão em investigação. Outras 56.427 já foram descartadas depois de análises laboratoriais.

Deste total de casos, 33.475 são pessoas do sexo feminino e 32.574 do sexo masculino. A idade mais afetada continua sendo entre 30 e 39 anos, com 16.947 casos. Depois aparecem as pessoas com idades entre 40 e 49 anos, com 13.594 infecções e, em terceiro, 20 a 29 anos, 13.584.

Considerando apenas as mortes, Goiás chegou a 1.606, sendo que 72 foram inseridas na plataforma de contagem do Ministério da Saúde de ontem para hoje. Isso não significa que todas ocorreram neste prazo, mas que só agora os municípios conseguiram completar o cadastro na plataforma disponível.

A contar pelos 1.606 óbitos confirmados de Covid-19 em Goiás até o momento, significa que o Estado tem uma taxa de letalidade de 2,43%. Ainda existem 63 óbitos suspeitos que estão em investigação para verificar a eventual relação com a Covid-19. Além disso, a Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES-GO) informou que já foram descartadas 820 mortes suspeitas.

Goiânia tem 714 novos casos

Nas últimas 24 horas, Goiânia registrou 714 novos casos do novo coronavírus (Sars-CoV-2), totalizando 16.732 pessoas infectadas pela doença. Na capital, 447 morreram em decorrência do vírus e seis óbitos foram confirmados de ontem para hoje, segundo o boletim epidemiológico divulgado nesta quinta-feira (30) pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

O documento também mostra que 14.475 pessoas se recuperaram da Covid-19 na cidade, o equivalente a 86% do total de casos. Outros 375 pacientes estão internados e 1.435 pessoas estão isoladas em casa e são monitoradas por profissionais da saúde.

Ainda contando apenas as mortes, 679 vítimas eram do sexo feminino e 927, do sexo masculino. Ao todo, 598 das vítimas informaram ter doenças cardiovasculares, 464 relataram diabetes, 155 disseram ter problemas respiratórios e 44 apresentavam problemas de saúde que diminuem a imunidade.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ANUNCIE AQUI