Geral

Com mais 455 confirmações nas últimas 24 horas, Goiás tem 26.263 casos do novo coronavírus

Tchelo Figueredo
Casos confirmados em Goiás se aproximam de 186 mil

Goiás tem, nesta quinta-feira (2), 26.263 confirmações do novo coronavírus. Desde o último boletim foram acrescidos 455 casos. Ainda existem mais 63.163 suspeitas em investigação, sendo que outros 30.754 já foram descartados.

Considerando apenas as mortes, Goiás chegou a 545, com mais 24 inseridas nas últimas 24 horas. Há, ainda, outros 49 óbitos suspeitos que estão em investigação. A Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES-GO) também informou que já foram descartadas 462 mortes suspeitas nos municípios goianos.

Do total de infectados, 13.550 são homens e 12.713 são mulheres. Ao todo, 1.451 se declararam cardiopatas, 1.020 informaram ter diabetes, 625 relataram algum tipo de problema respiratório e 192 disseram possuir algum problema de saúde que afeta a imunidade.

Dos 246 municípios goianos, quatro ainda seguem sem casos da doença. Palestina de Goiás teve dois suspeitos que foram descartados, Uirapuru chegou a investigar três casos, que também foram descartados, Nova Roma apurou dois casos e Novo Planalto, um caso que também não se referia à doença. Outras 29 cidades possuem apenas casos suspeitos e em 213, já há confirmação da infecção.

Goiânia atinge 7.349 casos

Goiânia tem, nesta quinta-feira (2), 7.349 casos do novo coronavírus. O número teve acréscimo de 366 casos desde a quarta-feira. Destes total, 180 se referem a mortes causadas pela infecção do SARS-CoV-2, 11 a mais do que o divulgado no último boletim.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que dos 11 óbitos inseridos nas últimas 24 horas, somente dois ocorreram desde ontem, os demais foram de notificações atrasadas feitas à Coordenação Municipal de Segurança do Paciente e Controle de Infecção em Serviços de Saúde (CIEVS) pelos hospitais.

A pasta também informou que 3.772 dos infectados são mulheres e 3.577 são homens. Do total, 6.380 não tinham qualquer relação profissional com a saúde, diferente de outros 969. A faixa etária mais afetada continua sendo entre 20 e 39 anos, com 3.226 casos, seguido por quem tem entre 40 e 59 anos, com 2.630 casos.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ANUNCIE AQUI