Geral

Com recorde em um dia, Goiás chega a 107,6 mil confirmações de Covid-19

Freepik
Análise em laboratório

Com recorde de novos casos de coronavírus registrados em 24 horas, Goiás chegou a 107.658 confirmações de pessoas com Covid-19. De ontem para hoje foram inseridos 4.218 novos casos na plataforma de contagem dos casos. Isso não significa que todos os testes foram realizados neste prazo, mas que os municípios inseriram os números neste período.

A Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) informou também no boletim divulgado nesta tarde que das confirmações de pessoas que contraíram a doença, 97.476 de pessoas já estão recuperadas. Ainda existem em Goiás outros 167.932 casos suspeitos em investigação. A pasta já descartou outros 82.195 depois de análises em laboratórios.

Considerando apenas as mortes causadas pelo vírus, o estado chegou a 2.464 confirmações, sendo 128 inseridas na estatística nas últimas 24 horas. Isso significa que a taxa de letalidade é, hoje, de 2,29%. Ainda existem 58 óbitos suspeitos que estão em investigação. Além destes, já foram descartadas 1.042 mortes suspeitas nos municípios goianos depois de exames laboratoriais.

Ainda contando apenas as mortes causadas pela doença, 1.016 das vítimas era mulheres e 1.448 eram homens. Ao todo, 871 pessoas tinham alguma comorbidade ligada às doenças cardíacas, 708 tinham diabetes, 212 tinham algum tipo de problema respiratório e 71 doenças que afetam a imunidade.

Goiânia tem 27.765 casos

Goiânia tem 27.765 casos de coronavirus registrados até agora. Destes, 24.540 já são considerados pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) como curados, 361 seguem internados e 2.179 estão sendo acompanhados por equipes de saúde. Do total de infectados, 14.586 são do sexo feminino e 13.179, do sexo masculino.

Considerando apenas as mortes causadas pela doença, a capital tem 685 registros, sendo 33 acrescentadas na estatística nas últimas 24 horas. Ao todo, 410 eram do sexo masculino e 275, do sexo feminino. Ao todo, 510 vítimas tinham mais de 60 anos; 141 pessoas que morreram pela doença tinham entre 40 e 59 anos; 32 pessoas tinham entre 20 e 39 anos e duas pessoas tinham menos de 19 anos. Os principais sintomas das vítimas da infecção pelo Sars-CoV-2 eram falta de ar, tosse e febre alta persistente.

Do total de infectados, 25.783 não precisaram de internação, diferente de outros 1.982 pessoas que tiveram que passar algum período em leitos de hospital para tratamento e recuperação. Ao todo, 889 dessas pessoas precisaram de cuidados intensivos em leitos de UTI.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ANUNCIE AQUI