Geral

Próximas doses de vacina serão destinadas a idosos a partir de 80 anos em Goiás

Diomício Gomes/O Popular

A Secretaria de Saúde de Goiás (SES-GO) espera começar a imunização de idosos com idades entre 80 e 85 anos na próxima semana. A expectativa é que o Estado receba mais 160 mil doses da Coronavac, conforme anunciado pelo governador Ronaldo Caiado em suas redes sociais. O montante seria suficiente para imunizar 80 mil pessoas, já que são necessárias duas doses

Caso a entrega seja confirmada, todo o carregamento será destinado aos idosos. Porém, as 160 mil doses não serão suficientes para imunizar todos os moradores de Goiás que têm entre 80 e 85. A estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que serve de parâmetro para a SES-GO, é de que essa população é composta por 111 mil pessoas. Portanto, a carga esperada para a semana que vem seria suficiente para vacinar pouco mais de 70% desse público.

Por isso, a vacinação terá de ser escalonada. “A orientação é que os municípios comecem a vacinar os idosos com 84 anos, depois os com 83, 82, e assim por diante”, explica a superintendente de Vigilância em Saúde da SES-GO, Flúvia Amorim. 

Essa escala já ocorre em alguns municípios, que ainda têm doses do lote que foi destinado às pessoas com idade a partir de 85 anos. Em Goiânia, por exemplo, na quarta (17) e quinta-feira (18) foram aplicadas vacinas em idosos com 84 anos. Em Aparecida de Goiânia, que teve baixa procura na primeira etapa, a vacinação da população com idade a partir de 80 anos começou na segunda-feira (15).

A variação ocorre porque os municípios enviam à SES uma estimativa da população em cada faixa etária. Esse número, porém, muitas vezes não é exato. “Tem prefeitura que informa ter 100 idosos, mas tem 80. A orientação, nesses casos, é que vacine a faixa etária logo abaixo”, explica Flúvia Amorim.

A data e a quantidade exata de doses que chegará a Goiás ainda não estão definidas. A SES-GO acompanha essas informações no painel de logística do Ministério da Saúde (MS), que é o responsável pela aquisição da vacina e distribuição para os Estados. “Muitas vezes, a confirmação só ocorre um dia antes”, diz a superintendente de Vigilância em Saúde.

A incerteza impossibilita o fechamento de grupos que serão vacinados, de acordo com Flúvia. “É a campanha mais difícil da minha vida, e tenho 21 anos de trabalho”, afirma.

Dados oficiais do Ministério da Saúde apontam que a SES-GO distribuiu, até agora, 300.698 doses aos municípios.Deste total, 136,5 mil já foram aplicadas, sendo 128 mil na primeira dose – 102, 9 mil profissionais de saúde, 25 mil idosos, 7,3 mil idosos institucionalizados, 1,2 mil pessoas com deficiência, entre outros.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ANUNCIE AQUI