Ronaldo é notificado extrajudicialmente por reiniciar obra de maneira irregular em cobertura

Reprodução

O ex-jogador Ronaldo foi notificado extrajudicialmente no último dia 9 por iniciar novas obras em sua antiga cobertura localizada em São Paulo, anteriormente vetadas pela Justiça em processo datado de 2011. O condomínio emitiu um documento, assinado pelo síndico Sergio Naufal Teixeira, no início do mês, direcionado ao jogador e a Luciano Gaia Silva, descrito como representante do pentacampeão mundial. A exigência partiu depois de reclamação da vizinha Marisol Liliana Zuleta Silva e cobra a suspensão da reforma.

O Uol Esporte teve acesso à notificação que denuncia Ronaldo por agir de maneira irregular, modificando o espaço sem apresentar projetos e um alvará da prefeitura de São Paulo. A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa do ex-jogador, mas o artilheiro da Copa do Mundo de 2002 preferiu não se pronunciar.

A empresa responsável por administrar os imóveis exige que Ronaldo, ainda responsável pela reforma, embora não tenha mais a cobertura em seu nome, apresente o projeto da obra atualizado, diferente ao primeiro de 2011, quando tentotou construir uma piscina de 1,5 m de profundidade e acabou provocando uma briga nos tribunais com a vizinha de um apartamento no andar logo abaixo.

O condomínio ratifica a irregularidade da nova construção, constatada neste mês, e promete recorrer à Justiça, caso tenha a notificação desobedecida pelo astro do futebol mundial.

A vizinha recorreu aos meios legais por novamente ter o apartamento impactado pela mudança estrutural realizada na cobertura. No feriado do último dia 15, por exemplo, foi constatado um vazamento na laje da cozinha, o qual resultou em goteiras no imóvel de Marisol.

A cobertura localizada no 19º andar de um prédio em região nobre da capital paulista ainda é alvo de uma disputa judicial do pentacampeão mundial. O processo aberto em 2011, que reúne acusações de danos morais e materiais, se encontra no Superior Tribunal de Justiça aguardando decisão sobre o recurso especial apresentado pelo ex-jogador, que conseguiu reduzir a indenização do processo em que acabou condenado para R$ 100 mil.
 

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ANUNCIE AQUI